Deixe um comentário

Coisas de política tupiniquim

TV Sinal entra na campanha contra Ivan Silvério

Campanha política no Brasil parece piada

As campanhas eleitorais no Brasil mais parecem peças de teatro mambembe que qualquer outra coisa. Ainda são movidas por denúncias, baixarias e ataques pessoais, incluindo aparições de membros de família, seja para falar mal ou bem, à custa de grana, raiva por não terem sido beneficiados em determinadas ocasiões, ou por promessas de alguma vantagem pessoal do candidatos opositor.

E essas baixarias são o dínamo que movem nossas paixões. Pessoas débeis, sem nenhum formação política, incapazes de um debate de alto nível, pensando no bem-estar coletivo. Cadê os Programas de Governo dos candidatos? São postos à avaliação pública? E os eleitores sem instrução acham isso importante?

No Brasil de Collor, no último debate na TV, Lula estava na frente nas pesquisas, e todos acreditavam em sua vitória.

A TV Globo, cujo os debates eram mediados por Willian Bonner, apresentou uma mulher, que pegou todos de surpresa.

Era uma filha bastarda de Lula, de um caso fortuito em sua juventude, que nem ele sabia de sua existência. O sangue é quem mata — já dizia minha avó — e Lula perdeu. Golpe baixo da Globo, que pesquisou até achar o fruto proibido de um relacionamento passageiro, e sua exposição na TV foram decisivas naquelas eleições.

FHC teve uma filha de um romance com uma jornalista da Globo, mas abafaram!

Aproveitando minha presença aqui em Aracati deixei minhas férias para assistir a “bomba” que a equipe da candidata Regina Cardoso (PSB) havia anunciado durante toda a semana, no Programa Eleitoral Gratuito da TV Sinal, complexo de comunicação de Bismarck Maia (PSB).

Bismarck Maia é o Secretário de Turismo do primeiro e segundo mandato da do governador Cid Gomes (PSB).

E a bomba esperada foi o longo depoimento de D. Maria de Lourdes ( que conheço pessoalmente), pessoa simples,  prima do pai do Ivan Silvério, candidato pelo PDT. A senhora desfilou um rosário de impropérios contra o candidato,  fez o papel direitinho, como esperado pelos que montaram a tal bomba, Mas no fim de sua fala, a meu ver, cometeu um deslize. Falou que quando Ivan era secretário de Esporte durante o equivocado governo de Expedito Ferreira, mesmo sendo prima, nunca recebeu dele um tijolo sequer para ajudar na reforma de sua casa.

Agora eu pergunto: candidato bom é àquele que pede voto em troca de carradas de areia, tijolos, dentadura, empregos na prefeitura, pelo clientelismo?

Cabe uma ação por parte da coligação atacada, até porque, a TV Sinal é de propriedade de Bismarck Maia, senhor que apoia Regina veladamente. Ou seja, é altamente tendenciosa, pois usa a máquina em favor de sua candidata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: